quarta-feira, 27 de junho de 2012

Nasce a União das Igrejas Protestante da França


A Igreja Luterana da França e a Igreja Reformada da França decidiram no mês em maio passado se unir num Sínodo na Cidade de Belfor, França. Com a união das igrejas nasceu a Nasce a Igreja Protestante Unida da França. Esta união foi ratificada pelo Presidente do Conselho Executivo da Igreja Evangélica Luterana da França, Pr. Joel Dautheville  e pelo Presidente do Conselho  Nacional da Igreja Reformada da França, Pr. Lawrence Schlumberger.

A união estará consolidada a partir do ano de 2013, visto ser necessários determinados acertos. A União da Igreja Protestante da França será uma organização espiritual de fé, testemunho e evangelística. A Igreja Evanélica Espanhola [IEE, Metodista, Presbiteriana] felicitou as igreja irmãs e expressou que o desejo de Cristo  é que todos os seus discípulos sejam um.


Fonte: ETA, Protestante digital


Comentário pessoal.

No meu entender as igrejas evangélicas da Europa se unem para fazer frente as investidas do islã aquele continente. Como já foi divulgado nos meios evangélicos o islâmismo tem se sustentado e crescido na Europa por meio da multiplicação dos imigrantes vindos de países islamizados.

Como essa população se multiplica rapidamente em relação aos europeu, é certo que num espaço de tempo não tão distante poderão chegar a ser maioria naquele continente. Essa situação se parece muito com os hebreus no Egito na época de Moisés.

O grande motor da expansão islâmica em toda Europa é sua frieza espiritual e o abandono de Deus em favor do materialismo vazio e sem esperança. Como fé, o islã se assemelha ao cristianismo em sua ação evangelística, afinal, bebeu desta fonte quando Maomé andou pela Síria e conheceu a fé apostólica.

Não conheço profundamente os motivos que levaram a união das igrejas evangélicas na França. Mas, se não é um simples ecumenismo, creio ser positivo diante de um continente onde muitos estão mortos espiritualmente. Pelo avivamento espiritual da Europa já!

terça-feira, 26 de junho de 2012

Um líder que Deus usa - Russell Shedd


Liderança cristã é o tema do trabalho do Dr. Shedd em seu livro “O líder que Deus usa”. Em seus nove capítulos o autor traça o perfil deste homem de Deus enfocando desde sua seleção, caráter, vivencia na palavra, responsabilidade, impedimentos, governo, atitudes e recompensas.

Em sua introdução o Dr. Shedd trabalha o conceito de liderança, sua importância e diferenças entre liderança secular e cristã. Para Dr. Shedd liderança é “Exercer influência dentro de um grupo para levá-lo a alvos de benefício permanente, que satisfaz as necessidades do grupo”.

A partir desta premissa conclui: O líder cristão tem que escolher objetivos coerentes com a vontade de Deus. Ele precisa conhecer a Deus, ter prioridades bíblicas, ser um amigo e cooperador de Deus. Só assim, esse líder será capaz de exercer sua autoridade de forma positiva.

No capítulo um o Dr. Shedd aprofunda sua analise sobre liderança trazendo a nossa memória as figuras bíblicas de José, como exemplo de líder numa prova de rejeição, Moisés com um homem preparado por Deus para exercer uma missão especifica e Davi que se apresenta como um líder humilde, porém de coragem e determinação.

Ao examinar esses personagens o Dr. Shedd dá destaque as qualidades inerentes a cada um como, por exemplo: a capacidade e potencial de liderança de José (inteligência, atenção, facilidade de se comunicar, originalidade e julgamento), a firmeza, convicção (Hebreus 11.24), segurança (vv. 25,26) e paciência de Moisés. A coragem inspirada na fé, a lealdade e versatilidade de Davi em meio as crises, bem como sua humildade quando confrontado com seu pecado.

Todos estes homens foram forjados por Deus para libertar seu povo em algum momento da história de Israel. São homens de forte personalidade, experimentados nas lutas, homens de princípios (Íntegros; Confiáveis; Humildes), maduros espiritualmente e possuidores de um caráter aprovado por Deus. Hoje vivemos num mundo carente de bons lideres. Diante desta verdade Dr. Shedd nos alerta sobre alguns cuidados que devemos ter ao convidar um obreiro para pastorear uma igreja. São eles:

1.      Investigar a vida pregressa do candidato -  Dados como: se o pastor teve problemas no ministério anterior, se demonstra disposição para fazer a obra, se busca atualizar-se em seu campo de trabalho.

2.      Envolver a igreja numa permanente campanha de oração antes e durante o processo da sucessão pastoral.

No decorrer de sua argumentação, o autor exemplifica o modo correto de selecionar líderes cristãos com base no proceder de uma igreja mexicana. O caráter do líder que Deus usa é outro aspecto considerado por Dr. Shedd. Ao introduzir este tema o autor chama atenção para as diferenças entre liderança e gerenciamento. No primeiro caso os seguidores são voluntários, o líder se preocupa com a direção, propósito e bem estar do grupo, visto que é sabedor que um dia dará contas a Deus (Hebreus 13.17). O gerente apresenta características diversas. Seus seguidores estão debaixo de ordem e seu objetivo é o lucro, não os indivíduos.

Uma vez estabelecida a diferença entre liderança e gerenciamento Dr. Shedd apresenta os elementos comuns ao caráter de um líder segundo o coração de Deus.

Características
Referência
Exemplo
1.      Santidade
2.      Cheio do Espírito Santo
3.      Sabedoria.
4.      Fé.
5.      Amor.
6.      Servilismo
Is 6. 1-5
Atos 7. 54-60
Atos 6. 1-6
Hebreus 11
Filipenses 2
Lc 22.26
Isaias
Estevão
Formação do corpo diaconal
Heróis da fé
Jesus Cristo
Diáconos [Diakonon]

O verdadeiro líder cristão possui todas estas características, se bem que alguns se destacam em uma ou noutra característica. Feliz é a igreja que visualiza esse perfil em seu obreiro. Certamente que esta comunidade se sente segura e acolhida por seu pastor. A consequência disso é uma igreja saudável e cooperativa.

No capítulo quatro se discute a prática e o ensino de Jesus. O enfoque deste capítulo é o método nada ortodoxo de Cristo agir. Um exemplo desta verdade pode ser ilustrado na escolha dos seus discípulos. Deixando os religiosos de sua época de lado, Cristo foi buscar seus discípulos entre pescadores, cobradores de impostos e outros. Eram homens simples, porem receptivos ao evangelho. O mestre não estava interessado em formação acadêmica, mas no caráter de seus seguidores.

Sua mensagem aponta para uma completa mudança de mentalidade, mortificação para o pecado, compaixão dos necessitados, uso saudável do dinheiro e firmeza doutrinária. Dos seguidores é exigido um proceder compatível a do seu mestre.

Ser um líder cristão é tarefa que exige responsabilidade, visão, valores, motivação, administração, sabedoria na identificação e encaminhamento dos irmãos a desenvolverem seus ministérios. Caso haja falha nesta área a igreja estará fadada ao fracasso.

No final do capítulo cinco, o Dr. Shedd faz uma breve explanação sobre criação de uma unidade funcional na igreja. Essa unidade tem a função de integrar todo trabalho da igreja dentro de uma perspectiva de corpo. Esse corpo para funcionar corretamente deve está equilibrado em todos os aspectos. Em efésios 4, Paulo cita quatro ministério que formam a igreja, são eles: apóstolos, profetas, evangelistas e pastores-mestre. Todos eles devem cumprir sua parte do que diz respeito a orientação e formação dos irmãos para o cumprimento do Ide de Jesus.

Para quem milita diariamente na casa de Deus, sabe as dificuldades inerentes ao ministério. Dr. Shedd no capitulo seis, sete e oito do seu livro elenca uma série de situações a que estão expostos pastores, diáconos e demais lideres da casa do Senhor, bem como, soluções para recuperar a saúde espiritual da liderança. Veja na tabela abaixo.

Capítulo
Situações
Soluções

6

Impedimentos à liderança.

Incredulidade, inconstância, desânimo, estagnação, inveja, soberba, falsidade.

7
Equilíbrio na liderança de estilo.
Ações que determinam a busca pelo equilíbrio espiritual da liderança.
Determinação, flexibilidade, firmeza, perdão, humildade, decidido, leais, manso, sabedoria no uso dos recursos materiais, amor, verdade, visão, coragem.


8

Atitudes que fazem a liderança bíblica bem sucedida.
Gratidão, Humildade, disposição para aprender, interesse no reino, otimismo, oração perseverante e organização de prioridades (a coisa principal como coisa principal).


Somente uma liderança que é moldada por Deus é que alcança sucesso ministerial. Sabemos que a caminhada é longa e que o aprendizado é lento, cheio de desafios, contudo continuo e abençoador.

Cristo investiu três anos da sua existência trabalhando seus discípulos. É certo que não estavam completamente prontos logo depois da sua ascensão, mas os seus ensinos, as circunstancias trabalharam de tal forma em suas vidas que cumpriram sua missão como o mestre havia planejado.

No capítulo nove Dr. Shedd discute sobre as recompensas da liderança e conclui. Uma liderança segundo o coração de Deus sente-se realizada quando executam bem o seu trabalho, são reconhecidos pelos seus liderados, sem, contudo buscar glórias pessoais. Ela tem consciência que as dificuldades desta vida são inerentes a sua atividade e aceita tai condições sabendo que haverão de ter uma recompensa eterna.

Por fim, Dr. Shedd enfatiza que a forma como os homens dirigem as instituições seculares até podem se assemelhar a administração dos servos de Deus, porém a diferença está na motivação que impulsiona ambos lideres. O primeiro corre atrás dos bens materiais e afirmação do seu poder pessoal, o segundo busca o interesse do grupo em detrimento do seu próprio bem estar motivados no amor do Senhor Jesus Cristo.

Louvor IBA

Junta de Missões Mundiais completa 105 anos de trabalho


A Junta de Missões Mundiais completa na próxima quarta-feira (27) 105 anos de existência, somando ao longo desse período inúmeras atividades missionárias ao redor do mundo.

A JMM foi fundada em 27 de junho de 1907 durante a 1ª Assembleia da Convenção Batista Brasileira que aconteceu em Salvador, na Bahia. Primeiramente o projeto foi chamado de Junta de Missões Estrangeiras e o primeiro missionário enviado para o campo de missões foi Wenceslao Valdivia que em 1908 foi evangelizar no Chile.

Diversos missionários passaram a ser enviados para diversos países do mundo para realizar a obra de evangelização, o trabalho ganhou tanta importância que em 1946 ficou decidido que o segundo domingo no mês de março seria o Dia de Missões Mundiais, data que permanece até hoje no calendário da Igreja Batista.

O nome de Junta de Missões Mundiais foi dado para o ministério em 1980 mesma data da criação do Programa de Adoção Missionária (PAM) que passou a adotar missionários, sendo o casal pr. Antonio Joaquim de Matos Galvão e sua esposa Deolinda os primeiros a receberem ajuda da JMM.

Com mais de um século de trabalho a Junta de Missões Mundiais é hoje um dos principais projetos relacionados a missão que temos no Brasil, atendendo 728 missionários divididos por cerca de 64 países do mundo, cumprindo o chamado de Deus para levar o evangelho para os quatro cantos da Terra.

domingo, 24 de junho de 2012

Povos não alcançados


Lematang da Indonésia

Lematang da Indonésia
As pessoas Lematang são muito hospitaleiras e amigáveis quando acolhem os recém-chegados. Eles tem um forte senso de união na comunidade, comprovada por sua adesão ao "Gotong royong" (serviço de bairro e assistência mútua), não só para a comunidade Lematang si, mas também para as comunidades de fora. Eles atualmente abraçam o Islã, mas ainda mantem crenças antigas sobre poderes mágicos e místicos..

Obstáculos ao Ministério
Escritura não está disponível no idioma do Lematang, nem mesmo ferramentas como o filme Jesus.

Idéias ao Ministério
Os cristãos podem ser capazes de ministrar aos Lematang através da escolarização das crianças, e através de micro-empresa.

Ore Pelos Seguidores de Cristo
Sabe-se de apenas uns poucos crentes entre os Lematang. Ore para que os olhos de seus corações sejam iluminados, a fim de que compreendam a esperança para a qual foram chamados, as riquezas da sua gloriosa herança.

Ore Por todo grupo de Pessoas
Ore por escolas melhores para os filhos dos Lematang, e para que os pais dêem prioridade à educação para seus filhos.

Foco Escritura

"Ele tem piedade do fraco e do necessitado e salva a alma aos indigentes." Salmos 72.13

Grupo Étnico: Lematang
País: Indonésia
Janela 10/40: Sim
População Nacional: 278,000
População Mundial: 278,000
Idioma: Musi
Religião Principal: Islã
Bíblia: Nenhum
Áudio NT - Internet: Não
Flime Jesus: Sim
Áudio gravação: Sim
Cristãos: Poucos, menos de 2%
Situação: Não-Alcançados




quinta-feira, 21 de junho de 2012

Parceria missionária - Rio Grande do Norte


Thursday, 10 May 2012 20:11
Written by user1


 Temos sido agraciados na plantação de Igrejas com a vinda de irmãos note americanos. Na última semana recebemos um grupo oriundo do estado do Texas no USA num total de 13 pessoas. Esses irmãos têm investido dinheiro e tempo para nos ajudar na pregação do evangelho em Nosso Estado.

 Conforme o planejamento da Coordenação de Missões e critérios estabelecidos dentro da parceria. Trabalhamos na plantação de novas igrejas e revitalização de novos trabalhos que tenham sido iniciados há 06 meses.

Desafiamos a Igreja Batista do Santarém na abertura de uma nova congregação no bairro de Panatis. Aceitando o desafio só nos restava trabalhar.

A proposta era passarmos dois dias evangelizando, e assim o fizemos. Juntos aos irmãos da América se juntaram jovens, adolescentes e adultos daquela Igreja. Foram dois dias que creio ter sido um momento de avivamento para aquele povo.

Junto à evangelização foi realizada uma pequena ação social atendendo algumas necessidades das pessoas que ali residem. Além do envolvimento daquela igreja, ficaram 65 decisões e mais de 60 estudos bíblicos marcados.

 Vivenciado esse tempo com os irmãos da IB do Santarém, era a hora de vitalizarmos um novo trabalho no Planalto iniciado em janeiro passado. Irmãos da Igreja se juntaram ao grupo e evangelizaram na última segunda-feira já que terça foi um dia chuvoso. Da mesma forma que na IB do Santarém ficaram resultados que necessitam de acompanhamento, foram: 40 decisões e mais de 60 estudos bíblicos marcados.

 A palavra que temos é de gratidão a cada participante.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

100 Dias de Oração pelo Brasil


O texto base da nossa meditação foi Atos 1.8. O Pr. Edison Queiroz [Pastor da Primeira Igreja Batista de Santo André, SP] nos abençoou com uma reflexão sobre a Grande Comissão.

Na ocasião oramos pelo derramar do Espírito, consagração e crescimento das igrejas batistas brasileiras.

Aconselho a todos os irmãos a entrarem nesta campanha de oração com sua família. Estes momentos tem sido de muita benção para nossa casa. Por um Brasil para Cristo!

Novos ataques contra cristãos nigerianos


Pelo menos 52 pessoas morreram em conflitos religiosos desencadeados por três ataques suicidas contra igrejas no norte da Nigéria.

Um repórter da Reuters visitou dois hospitais de Kaduna, onde a violência irrompeu no domingo depois de ataques suicidas com carros-bomba em três igrejas no norte da Nigéria, matando pelo menos 19 pessoas e ferindo dezenas de outras.

Como reação aos atentados jovens cristãos montaram barricadas e saquearam carros e motos de muçulmanos matando seus ocupantes, segundo testemunhas.

Embora ninguém tenha assumido a responsabilidade dos ataques às igrejas, os principais suspeitos são membros da seita islâmica Boko Haram. Está seita está liderando uma revolta no nordeste da Nigéria contra o governo do presidente Goodluck Jonathan. Foi da autoria deste grupo os ataques mortais contra igrejas cristãs a dois domingos passados anteriores e outros atentados.

Diversos corpos espalhados por algumas áreas da cidade foram empilhados um sobre o outro em um antigo cemitério. Alguns destes corpos estavam carbonizados. 

Um soldado que guardava o local disse que pelo menos havia 30 corpos de pessoas que morreram pela violência na área. Esses corpos foram levados para outro cemitério. A maioria era cristã, disse ele.

"Algumas pessoas foram mortas e jogadas em poços. Eu já vivenciei muita violência, mas esta é a pior que eu já vi ", disse o soldado.

Um toque de recolher de 24 horas foi imposto no domingo pelo governo do Estado de Kaduna na tentativa de restaurar a ordem, falaram alguns moradores da região.

A violência alimentou temores de um conflito mais amplo na Nigéria. Esse país africano se destaca pela liderança na produção de petróleo [é membro da OPEP] e por abrigar uma numerosa população cristã e muçulmana.

O Vaticano emitiu uma declaração condenando os atentados.

Fonte: (Reuters)

Tradução: Google Tradutor

------------------------------------------------------------------------------------------------

Nós cristãos evangélicos devemos nos comover com o sofrimento dos nossos irmãos nigerianos e clamarmos ao Senhor bençãos de paz sobre a nação nigeriana.


segunda-feira, 18 de junho de 2012

Arqueólogos encontram, em igreja na Bulgária, ossada que pode ser de João Batista


Estudos arqueológicos revelaram que uma ossada encontrada em uma igreja búlgara em 2010 pode ser de João Batista. A constatação foi feita por pesquisadores da Universidade de Oxford, Grã-Bretanha, que submeteram os ossos a uma nova datação de carbono 14.

Os ossos foram encontrados em uma igreja localizada na ilha búlgara denominada Sveti Ivan, que significa, literalmente, “São João”. Perto o altar da igreja, os arqueólogos encontraram um pequeno sarcófago de mármore contendo restos humanos – entre os quais uma falange, um dente e a face de um crânio.

Os arqueólogos também encontraram, ao lado do lado do sarcófago, uma pequena caixa com inscrições em grego antigo mencionando explicitamente São João Batista. O texto em questão pede a ajuda de Deus para “nosso servo Thomas”, que segundo certas teorias teria ficado encarregado de levar estas relíquias para a ilha búlgara.

De acordo com iG, um grupo de cientistas, da Universidade de Copenhague, reconstituiu uma parte do genoma de três ossos, e concluíram que as sequências de DNA obtidas pertenceram a um único indivíduo. Segundo os cientistas, trata-se provavelmente de um indivíduo sexo masculino, portador de genes característicos do Oriente Médio, região de onde São João Batista era originário.

“Nós ficamos surpresos que a datação tivesse revelado uma idade tão avançada. Nós pensamos que os ossos fossem mais recentes, talvez dos séculos III ou IV. Contudo, os resultados são realmente coerentes com qualquer um que tenha vivido no século I”, declarou o professor Higham, que observou: “Se se trata de São João Batista ou não é uma pergunta que nós não podemos e provavelmente nunca poderemos responder”.

Fonte: Gospel+

domingo, 17 de junho de 2012

Cristãos sírios falam sobre seus anseios, medos e dificuldades


As revoltas na Síria tiveram início em março de 2011 juntamente com a onda de protestos populares que atingiu a maior parte dos países do mundo árabe, episódio comumente chamado de “primavera árabe”. Após um ano de violentas manifestações a Síria está entre os países cujo presidente não foi deposto e está à beira de uma guerra civil

Esta é a primeira parte do artigo em que cristãos sírios compartilham um pouco de seu dia a dia.

Oração. É isto o que os cristãos na Síria dizem que mais precisam. Após um ano de protestos e violência a situação ainda não melhorou. Toda a população da Síria está sofrendo por causa da violência em curso. Devido à atual situação de instabilidade em muitas cidades, as igrejas decidiram atuar apenas durante o dia e muitas só abrem aos domingos. Muitas escolas cristãs não funcionam às sextas-feiras, dia em que os muçulmanos vão às mesquitas e se reúnem para orar. O que parece atacar a maioria dos cristãos no país dilacerado pelas revoltas armadas é o medo.

Dependendo do lugar onde vivem os cristãos, a situação é diferente. Em Damasco, capital do país, as dificuldades são bem menores do que, por exemplo, em  Homs cidade onde estão instalados os grupos rebeldes e de onde muitas pessoas fugiram. Em algumas cidades os cristãos têm de conviver com sequestros, roubos, falta de combustível e eletricidade, uma economia debilitada e um alto índice de desemprego. Devido à situação difícil e o perigo de uma iminente guerra civil muitos cristãos desejam abandonar o país.

O líder de uma igreja em uma das maiores cidades da Síria, diz: "A situação é ruim. Há morte e sequestros na estrada. O principal alvo dos sequestradores são as crianças, por isso alguns pais deixaram de enviar seus filhos à escola. Muitos carros particulares são roubados e há muito roubo de combustível também", ele então resume a situação em sua cidade. "Sei de alguns cristãos que transferiram seus bens para diferentes países, poucas famílias emigraram, mas muitos estão trabalhando para encontrar uma maneira de sair do país. O grande problema é que as pessoas estão vivendo com medo. Medo do desconhecido, medo por causa da situação atual. Os cristãos sentem medo inclusive pelo fato de serem minoria e não saberem o que esperar do futuro."

Na mesma cidade, o líder de outra igreja diz: "Estamos indo muito bem" Ele diz que as pessoas preferem ficar dentro de suas casas na sexta-feira. Nós nos reunimos para a adoração e as pessoas têm uma fé forte. Nós só temos aberto a igreja aos domingos e temos reuniões de oração nas casas ou na igreja durante a semana com as portas fechadas. O pastor alega que “não há ataques diretos contra os cristãos, mas não sabemos se as coisas mudarão e nem como seremos tratados quando as revoltas acabarem."

Além disso, ele diz: "Estamos acostumando com a situação. Estamos orando para que as coisas voltem ao normal. Minha filha está na faculdade e ficamos com tanto medo quando ela sai para estudar. Por um período de tempo era difícil deixá-la sair, agora está ficando mais fácil, não porque a situação melhorou, mas porque nos acostumamos e Deus está nos dando mais fé. O que podemos fazer? Deus é bom e Ele continua nos dando promessas de Sua palavra."

Pedidos de oração

•Ore pelo fim dos conflitos entre rebeldes e forças do governo e para que haja paz nesta nação

•Peça a Deus pela segurança dos cristãos sírios e para que o desenrolar da situação política lhe seja favorável

•Louve a Deus porque muitos cristãos sírios permanecem no país, a despeito das dificuldades e do medo, para testemunhar a outros sobre o amor de Jesus.

Indicação de leitura: Livro Cristãos Secretos de Irmão André e Al Jansen, Editora. Vida.

FontePortas Abertas
TraduçãoMarcelo Peixoto

Cristãos sírios falam sobre seus anseios, medos e dificuldades - Parte 2

As revoltas na Síria tiveram início em março de 2011 juntamente com a onda de protestos populares que atingiu a maior parte dos países do mundo árabe, episódio comumente chamado de “primavera árabe”. Após um ano de violentas manifestações a Síria está entre os países cujo presidente não foi deposto e está à beira de uma guerra civil

Esta é a primeira parte do artigo em que cristãos sírios compartilham um pouco de seu dia a dia.

Oração. É isto o que os cristãos na Síria dizem que mais precisam. Após um ano de protestos e violência a situação ainda não melhorou. Toda a população da Síria está sofrendo por causa da violência em curso. Devido à atual situação de instabilidade em muitas cidades, as igrejas decidiram atuar apenas durante o dia e muitas só abrem aos domingos. Muitas escolas cristãs não funcionam às sextas-feiras, dia em que os muçulmanos vão às mesquitas e se reúnem para orar. O que parece atacar a maioria dos cristãos no país dilacerado pelas revoltas armadas é o medo.

Dependendo do lugar onde vivem os cristãos, a situação é diferente. Em Damasco, capital do país, as dificuldades são bem menores do que, por exemplo, em  Homs cidade onde estão instalados os grupos rebeldes e de onde muitas pessoas fugiram. Em algumas cidades os cristãos têm de conviver com sequestros, roubos, falta de combustível e eletricidade, uma economia debilitada e um alto índice de desemprego. Devido à situação difícil e o perigo de uma iminente guerra civil muitos cristãos desejam abandonar o país.

O líder de uma igreja em uma das maiores cidades da Síria, diz: "A situação é ruim. Há morte e sequestros na estrada. O principal alvo dos sequestradores são as crianças, por isso alguns pais deixaram de enviar seus filhos à escola. Muitos carros particulares são roubados e há muito roubo de combustível também", ele então resume a situação em sua cidade. "Sei de alguns cristãos que transferiram seus bens para diferentes países, poucas famílias emigraram, mas muitos estão trabalhando para encontrar uma maneira de sair do país. O grande problema é que as pessoas estão vivendo com medo. Medo do desconhecido, medo por causa da situação atual. Os cristãos sentem medo inclusive pelo fato de serem minoria e não saberem o que esperar do futuro."

Na mesma cidade, o líder de outra igreja diz: "Estamos indo muito bem" Ele diz que as pessoas preferem ficar dentro de suas casas na sexta-feira. Nós nos reunimos para a adoração e as pessoas têm uma fé forte. Nós só temos aberto a igreja aos domingos e temos reuniões de oração nas casas ou na igreja durante a semana com as portas fechadas. O pastor alega que “não há ataques diretos contra os cristãos, mas não sabemos se as coisas mudarão e nem como seremos tratados quando as revoltas acabarem."

Além disso, ele diz: "Estamos acostumando com a situação. Estamos orando para que as coisas voltem ao normal. Minha filha está na faculdade e ficamos com tanto medo quando ela sai para estudar. Por um período de tempo era difícil deixá-la sair, agora está ficando mais fácil, não porque a situação melhorou, mas porque nos acostumamos e Deus está nos dando mais fé. O que podemos fazer? Deus é bom e Ele continua nos dando promessas de Sua palavra."

Pedidos de oração

•Ore pelo fim dos conflitos entre rebeldes e forças do governo e para que haja paz nesta nação

•Peça a Deus pela segurança dos cristãos sírios e para que o desenrolar da situação política lhe seja favorável

•Louve a Deus porque muitos cristãos sírios permanecem no país, a despeito das dificuldades e do medo, para testemunhar a outros sobre o amor de Jesus.

Indicação de leitura: Livro Cristãos Secretos de Irmão André e Al Jansen, Editora. Vida.


FontePortas Abertas
TraduçãoMarcelo Peixoto

Autoridades iranianas fecham igrejas no Irã

No início do mês, autoridades do Irã determinaram o fechamento de uma igreja na capital Teerã, durante uma campanha do governo para reprimir as poucas igrejas oficiais que oferecem culto na língua farsi, de acordo com um grupo de direitos humanos.

A ordem veio de um ramo da Inteligência da Guarda Revolucionária do Irã, conhecida por sua agressão militar.

“Infelizmente, agora é oficial. A igreja, no distrito de Janat-Abad,  recebeu ordem para fechar”, disse Monsour Borji, um cristão iraniano e defensor de iniciativas de direito do Artigo 18. “Se nenhuma decisão para reverter isso for tomada, não haverá mais reuniões a partir deste mês”.

Artigo 18 é uma iniciativa do Conselho Unido das Igrejas Iranianas (Hamgaam), baseado em Londres, que busca defender e promover liberdade religiosa no Irã. O Hamgaam é composto de igrejas cristãs iranianas na Europa.

A igreja, no distrito de Janat-Abad, pertence à Igreja Assembleias de Deus no Irã. Originalmente, localizava-se em Karaj, 20 km a oeste de Teerã, mas as autoridades determinaram que fosse fechada há alguns anos, disse Borji.

Os líderes da igreja haviam negociado com as autoridades, para usarem a propriedade que tinham adquirido em Janat-Abad, a fim de servir os cristãos de origem assíria que viviam a oeste de Teerã. Com o passar do tempo, entretanto, o número de iranianos de famílias muçulmanas de língua farsi que frequentavam a igreja cresceu, atraindo a atenção das autoridades.

Mais de 70 cristãos se reúnem aos domingos para o culto de língua farsi em Janat-Abad. Indubitavelmente, o ordem de fechar a igreja no subúrbio de Teerã foi dada verbalmente, disse Borji.

“O crescente número de cristãos de língua farsi, de maioria ex-muçulmana, tornou-se uma fonte de preocupação das autoridades e, agora, determinaram que a igreja fechasse”, disse ele.

No mês passado, a liderança da Igreja Central das Assembleias de Deus, após 20 anos de pressão das autoridades para fornecerem uma lista de membros da igreja, pediu a seus membros que apresentassem seus nomes e seus números de identidade. Esse movimento do governo visava limitar a frequência de convertidos do islã ao cristianismo, assim como melhor monitorar seus membros, disseram fontes. Quase todos os membros, dos dois cultos de domingos, vêm de famílias muçulmanas. Ambos os cultos são realizados em farsi.

Borji disse que alguns membros apresentaram seus dados no mês passado e as autoridades já usaram isso para pressionar os cristãos, alarmando aqueles que não deram suas informações.

“Alguns apresentaram, mas não todos, especialmente após alguns membros terem passado por problemas no trabalho e na universidade, depois de terem fornecido detalhes a seu respeito”, disse Borji.

Um universitário que frequentava a igreja foi impedido de fazer a prova final e outro membro foi despedido do trabalho, disse ele.

Quando membros da Igreja Central das Assembleias de Deus de Teerã, inicialmente ouviram a notícia, alguns creram estarem enfrentando o dilema ético de estar negando Cristo ao recusarem se revelar dessa forma.

Em fevereiro, a Igreja Protestante Emmanuel e a Igreja Evangélica São Pedro, foram proibidas de realizarem os cultos de sexta-feira. Estas duas igrejas eram as últimas igrejas oficiais que ofereciam cultos na língua farsi às sextas-feiras, em Teerã.

“Se esta campanha agressiva, para eliminar o cristianismo evangélico, não for interrompida, será uma questão de tempo até que as igrejas de língua farsi sejam forçadas a fechar”, disse Borji.

Se a igreja em Janat-Abad, fechar suas portas este mês, apenas três igrejas permanecerão em Teerã oferecendo cultos em farsi: A Igreja Central das Assembleias de Deus em Teerã, a Igreja Protestante Emmanuel e a Igreja Evangélica São Pedro. Embora estas duas últimas tenham sido proibidas de realizar cultos às sextas-feiras, continuam com os cultos em farsi aos domingos.

No mês passado, as autoridades prenderam um dos anciãos da Igreja Emmanuel em Teerã, Mehrdad Sajadi, e sua esposa, Forough Dashtiani, de acordo com a agência Mohabat News.

Mohabat News e outras agências de notícias relatam uma repressão contra os cristãos nos últimos meses. Em um relato no início do mês, a agência Middle East Concern (MEC) relatou que “a campanha do governo de intimidação contra os cristãos e as igrejas continua”, e observou que as autoridades estão alvejando tanto as igrejas domésticas quanto o “pequeno remanescente de igrejas protestantes reconhecidas oficialmente”.

Como uma república islâmica, o Irã vê os cristãos e especialmente os convertidos cristãos como inimigos do estado e peões do Ocidente para minar o governo. As autoridades associam o cristianismo com algumas minorias étnicas no Irã, ou seja, armênios e assírios, e não toleram a noção de uma igreja de língua farsi.

Convertidos cristãos do islã recorrem a reuniões em secreto em seus lares e formam uma igreja clandestina feita de grupos caseiros. Não há informação disponível sobre quantos iranianos deixaram o islã pelo cristianismo.

Em nome do Hamgaam, Borji pede que a comunidade internacional levante a voz contra a perseguição de cristãos no Irã.

“Pedimos pelo apoio e solidariedade de todos os iranianos e da comunidade internacional para pôr fim a essas políticas opressivas que visam estrangular a igreja”, disse ele.

Mais de 20 cristãos permanecem presos no Irã devido à sua fé, de acordo com o relato do MEC. Cinco deles estão em Teerã, cinco em Shiraz, três em Kermanshah e pelo menos dois em Isfahan. Cinco outros em Isfahan foram confirmados soltos no início de maio, incluindo Hekmat Salimi, líder leigo da Igreja Anglicana de São Lucas.

Noorallah Qabitizade, no sudoeste da cidade de Ahwaz, e Farshid Fathi, na Prisão Evin de Teerã, estão presos desde dezembro de 2010.

Yousef Nadarkhani, da Igreja do Irã, está preso desde outubro de 2009 e ainda se encontra sob pena de morte. Behnam Irani, também membro da Igreja do Irã, está preso em Karaj desde maio de 2011 e seu estado de saúde é precário.

Acesse nosso catálogo de produtos e saiba como doar através de nossas campanhas.


FontePortas Abertas
TraduçãoGetúlio Cidade

"Futuro que preparam na Rio+20 vai nos levar ao abismo", diz Leonardo Boff

"É um documento materialista e miserável". Foi dessa forma que o teólogo e escritor Leonardo Boff se referiu ao documento geral da ONU que está sendo preparado na Rio+20, Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável, que ocorre até o dia 22 de junho, no RIo de Janeiro.

"O Futuro que preparam na Rio+20 vai nos levar ao abismo", disse Boff, um dos responsáveis pela Carta da Terra, declaração de princípios que busca inserir na sociedade princípios mais éticos na relação com o meio ambiente.

Segundo o teólogo, a busca por uma economia mais sustentável, um dos principais focos da Rio+20, não terá sucesso algum com as ideias e panoramas atuais.

"Só se fala de economia verde. Mas o que eles querem é apenas uma economia pintada de verde. Temos que ter uma ruptura com o sistema atual", afirmou.

Dez países devem ajudar Brasil em acordo

Representantes de delegações de ao menos dez países devem ajudar o Brasil a coordenar as negociações do comitê preparatório para Cúpula de Chefes de Estado da Rio+20. O encontro deveria se encerrar com um rascunho da declaração final praticamente fechado, mas ainda há muitos pontos em debate e as negociações vão continuar informalmente.

O porta-voz das negociações do Comitê de Preparação da Rio+20, Nikhil Seth, confirmou que a delegação do Brasil, como anfitriã da Conferência, assume a coordenação dos debates entre as delegações de Estado a partir do sábado (15). “A meta de todos agora é estar com todo ou pelo menos quase todo o texto fechado até o dia 19, antes da chegada dos chefes de Estado”, disse Seth.

Seth rechaçou a hipótese de que os temas-chave em discussão e estão sem consenso serem definidos apenas em 2013.

Cristãos da Índia falam sobre mudança de vida proporcionada por trabalho missionário do Portas Abertas


Há cerca de dois anos, comunidades cristãs dos vilarejos de Badabanga e Bandabaju, montanhas de Kandhamal, no estado de Orissa, na Índia, estavam desabrigadas desde que extremistas hindus irromperam em violência em agosto de 2008, matando 120 cristãos, destruindo centenas de igrejas e derrubando 6 mil casas na região. Cerca de 52 mil cristãos ficaram desalojados em Orissa.

Expulsos de seus vilarejos, os cristãos sobreviventes foram avisados que somente teriam permissão para voltar se renunciassem sua fé em Cristo. Decididos a não abandonar sua fá, esses cristãos sem terra não tiveram nenhuma fonte de renda. Os negociantes hindus não os empregavam mais como diaristas para cortar pedras. As mulheres foram banidas das florestas, onde sempre tinham estado, juntando folhas para fazer pratos de folhas e vendê-los. Pais temerosos não ousavam mais enviar seus filhos para a escola, onde eram firmemente discriminados pelos colegas hindus.

“Eles precisavam ser capacitados, não alimentados, de forma a recuperar sua dignidade e sua vida”, explicou um obreiro de campo da Portas Abertas, sobre o trabalho que foi iniciado na região. A entidade começou há dois anos, um trabalho de estudo bíblico e uma série de atividades voltadas para o desenvolvimento urgente e necessário da comunidade local, onde a maioria dos adultos não sabia sequer ler e escrever.

Com o tempo, o trabalho foi estendido também entre as crianças hindus, que chegaram a superar as cristãs em números entre os que se juntavam para ouvir histórias do Evangelho e mensagens cristãs em um ambiente positivo.

Hoje, os cristãos da região falam sobre a mudança de vida causada pelo trabalho missionário do local e mostram suas esperanças em ter uma vida ainda melhor.

Balma Digal, uma viúva com três filhos e uma sogra de 70 anos para cuidar, conta hoje sobre os resultados dos trabalhos do Portas abertas no local: “Estava além de minha imaginação que eu pudesse ter uma bela casa para minha família”.

Através de várias iniciativas de Portas Abertas, Balma aprendeu a ler e a escrever, seus filhos entraram na escola-ponte para continuar seus estudos e, agora, tem sua própria casa.

“Eu creio que um dia, nosso vilarejo será definitivamente um modelo para os outros!”, disse Sunil Nayak, de Bandabaju. Após perder tudo e lutar para sobreviver, ele e sua família tinham vivido sob uma cobertura de plástico. “Durante o verão, sentíamos o calor escaldante nos fazendo derreter. Na estação das chuvas, a água jorrava para dentro e, algumas vezes, o vento levava nosso abrigo para longe. No inverno, nós tremíamos enquanto dormíamos no chão. Mas agora minha família pode permanecer junta e ser protegida do calor, da chuva e do frio. É difícil acreditar que tenho minha própria casa! Agradeço a Deus por enviar a Portas Abertas para o meu vilarejo”.

Fonte: Gospel+

Cristãos apoiam o candidato islamita Mohamed Mursi nas eleições presidenciais do Egito


Está acontecendo nesse fim de semana no Egito o segundo turno da eleição presidencial, na qual o primeiro presidente pós-Mubarak será escolhido nas urnas. Em todo o país é tida como certa a preferência dos cristãos pelo candidato secular Ahmed Shafiq, rival do islamista Mohamed Mursi, da Irmandade Muçulmana. Porém, alguns cristãos seguem a ordem oposta dessa lógica declararam seu apoio ao candidato islâmico.

Shafiq, é ex-ministro de Hosni Mubarak e é tido como uma escolha natural dos mais de 8 milhões de cristãos no Egito que temem que, se escolhido, Mursi transformaria o país em um Estado islâmico e ameaçaria as minorias.

De acordo com o Terra, muitos cristãos afirmam não se encaixar em um perfil amedrontado pelo islamismo e se declararam a favor de Mursi. “Sou cristão, mas não acho que me encaixo no perfil de grupo religioso amedrontado com islamistas. Votar em Shafiq apenas por ser secular e para barrar os islamistas é trair a revolução”, declarou por telefone o cristão copta Kamal Zuheir, ativista e advogado.

Zuheir afirmou ainda que os cristãos coptas estão sendo erroneamente associados à figura de Shafiq e a elite pró-Mubarak. “Associar os cristãos como elite é um grande erro. Muitos coptas sofrem dos mesmos problemas sociais e econômicos que os muçulmanos. Durante os anos de Mubarak, os cristãos sofreram abusos de direitos humanos e intimidações das forças de segurança”, salientou.

Segundo o ativista, algumas das piores atrocidades cometidas contra a comunidade cristã aconteceram durante o regime de Mubarak. E que Shafiq recebeu o apoio apenas da velha geração, cenário que não foi o mesmo com os jovens.

“Em geral, jovens cristãos ativistas votaram em massa para o candidato nasserista de esquerda Hamdeen Sabbahi porque era a lógica da revolução. Isso não quer dizer que um candidato como Mursi (Irmandade) não seria uma opção. E Shafiq não é uma opção obrigatória só porque somos cristãos”.

Fonte: Gospel+

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Pesquisadora descobre textos de Orígenes, um dos pais da igreja cristã, no idioma original


Por Dan Martins em 15 de junho de 2012 

Uma série de escritos encontrados pela pesquisadora Marina Molin Pradel está chamando atenção entre os estudiosos da história da igreja cristã. Trata-se de escritos raros de Orígenes, um dos Pais da Igreja, encontrados no seu idioma original.

Considerado por historiadores como o mais erudito entre aqueles chamados Pais da Igreja, Orígenes nasceu em uma família cristã em Alexandria, por volta do ano 185 e recebeu uma sólida formação religiosa, além de uma completa educação secular. Aos 18 anos, foi incumbido de liderar a escola dos catecúmenos, e seus ensinos se tornaram famosos, além do meio religioso, entre pagãos e gnósticos.

Orígenes tem uma obra estimada em cerca de 6.000 escritos, porém apenas 800 delas chegaram até os nossos dias. Porém poucas trazem os textos originais já que a maioria foi expurgada pelas controvérsias origenistas posteriores, e outra parte sobreviveu apenas por meio de traduções sofríveis, segundo o site e-cristianismo.

A descoberta feita por Pradel, aconteceu enquanto ela preparava um novo catálogo dos manuscritos gregos da Bayerische Staatsbibliothek, em Munique (Alemanha). Enquanto examinava o conteúdo do Codex Monacensis Graecus 314 (do século 11 a 12), uma coleção anônima de 29 homílias (supostamente inéditas) dos Salmos, ela descobriu que os manuscritos incluíam 4 das 5 homílias de Orígenes sobre o Salmo 36 traduzidos por Rufino.

A descoberta foi anunciada por Lorenzo Perrone, o maior especialista em Orígenes na atualidade, e já está sendo chamada entre os eruditos com o “achado do século”.

Fonte: Gospel+

quinta-feira, 14 de junho de 2012


Como o tempo passa. Essa foto é do meu filho Jonatas quando tinha 6 anos de idade. 


Ele já cresceu bastante. Agradeço a Deus todos os dias pela benção da família que Ele me concedeu. Glória a Deus!

Teimoso Demais Para Perguntar Qual A Direção?


Por Robert J. Tamasy

Em sua opinião, quais as invenções que exerceram maior impacto na humanidade?  Seria impossível compilar uma relação completa, mas certamente entre as mais significativas estariam inovações como a luz elétrica, o automóvel, o avião, as fibras sintéticas, o computador pessoal, a Internet, o telefone celular.  Você provavelmente pensará em muitas outras, mais uma ferramenta mais recente que eu acrescentaria à lista seria o sistema de posicionamento global  (GPS). 

Para pessoas com “deficiência direcional”, como eu, o GPS é uma dádiva.  Se você me dissesse como chegar a um lugar dez vezes, provavelmente eu teria que perguntar-lhe uma décima primeira vez.  Por qualquer razão, minha mente não retém informações lineares tais como chegar a um destino que eu não visito com frequência.  Assim, possuir um GPS é de grande ajuda, principalmente quando em visita a uma cidade pouco conhecida.

Já se observou que muitos homens são particularmente relutantes quanto a pedir informações;  eles se orgulham de poder chegar a um destino sem a ajuda de ninguém –humana ou tecnológica.  Para mim, porém, isso não faz muito sentido.  Se o seu intento é chegar a um lugar por que não tentar conhecer a melhor e mais eficiente rota?

 E se houvesse um GPS disponível para traçar a rota pelo território frequentemente duro e imprevisível da nossa vida diária?  Qual a melhor carreira para mim?   Será esta uma boa ocasião para trocar de emprego?  Como podemos reinventar o nosso negócio a fim de chamar a atenção de um mercado em mudanças?  Quando eu deveria fazer esse investimento?  Onde está aquela pessoa-chave para a equipe que estamos procurando?   Qual a melhor maneira de equilibrar vida pessoal e profissional?  Como eu saio do débito? 

Na verdade, já existe um “dispositivo” assim.  Nós o conhecemos com o nome de Bíblia.   Também podemos chamá-la de GPS – God’s Positioning System (Sistema de Posicionamento de Deus).  Deixe-me explicar: 

Confie no “navegador”.  Quando usamos um GPS num carro, ele nos serve melhor quando confiamos nas informações para nos guiar ao nosso destino.   Tempo e experiência me ensinaram que Deus quer ser o nosso navegador na travessia da vida.   Anos atrás aprendi estes versículos, que têm servido como um lembrete constante: “Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento;  reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e Ele endireitará as suas veredas”  (Provérbios 3:5-6). 


Esteja disposto a mudar de direção. Quando usamos um GPS no carro, se fizermos uma conversão incorreta vamos ouvi-lo dizer: “recalculando”.  Ele então vai revisar as informações para nos manter no rumo do nosso destino.  De modo similar, se estivermos dispostos a confiar em Deus, Ele irá redirecionar a nossa vida, corrigir nossas decisões e ajustar nossos planos para nos capacitar a atingir nossas metas e objetivos, pessoal e profissionalmente.  “Em seu coração o homem planeja o seu caminho, mas o Senhor determina os seus passos”  (Provérbios 16:9). 

Permaneça confiante mesmo quando as vizinhas não forem conhecidas.  Quando dirigimos um carro e confiamos em seu GPS há momentos em que perguntamos:  “Esta direção está certa?”   Geralmente, deixar de confiar no GPS e começar a confiar em nosso próprio julgamento e intuição ocorre quando estamos em dificuldade e nos sentimos perdidos, longe de onde queríamos estar.   Por isso é importante confiar na sabedoria e orientação de Deus.  “’Porque sou Eu que conheço os planos que tenho para vocês’, diz o Senhor, ‘planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro’”  (Jeremias 29:11). 

Como você está viajando através da vida hoje?  Onde está obtendo a orientação que precisa para a jornada? 

terça-feira, 12 de junho de 2012

Brasil cria vacina contra esquistossomose e promete imunização mundial


Thiago 

A doença afeta 200 milhões de pessoas em áreas pobres e tem potencial para atingir um universo de 800 milhões de pessoas expostas aos riscos de contágio.

O Brasil criou e vai produzir a vacina contra esquistossomose, doença crônica causada pelo parasita Schistosoma encontrado em áreas sem saneamento básico. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou hoje (12), no Rio de Janeiro, os resultados dos testes clínicos de segurança da vacina desenvolvida pelo Laboratório Esquistossomose Experimental do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz).

A descoberta é, na avaliação da Fiocruz, um grande feito dos cientistas brasileiros, uma vez que a doença afeta 200 milhões de pessoas em áreas pobres e tem potencial para atingir um universo de 800 milhões de pessoas expostas aos riscos de contágio no Brasil (principalmente no Nordeste e em Minas Gerais), nos países africanos e na América Central.

A esquistossomose é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a segunda doença parasitária mais devastadora, atrás apenas da malária. “É uma doença dos países pobres, associada à miséria”, resume Miriam Tendler, chefe do Laboratório Esquistossomose Experimental em entrevista à Agência Brasil. Ela calcula que, no prazo máximo de cinco anos, seja possível imunizar a população dos locais onde ocorre a endemia.

O anúncio feito no Rio é relativo à fase de testes de segurança e eficácia da vacina - exigidos antes da liberação para produção em grande escala. Vinte voluntários participaram dos testes no Brasil que confirmaram a segurança da vacina, cuja eficiência já havia sido comprovada em laboratório com mamíferos.

“A gente tem informações associadas à eficácia que são a imunogenicidade. Ela induziu uma excelente resposta imunológica, que é o que queremos dos indivíduos vacinados”, disse Miriam Tendler.

Segundo a pesquisadora, além de eficiente, “é uma vacina segura”. Para ela, “essa segurança é o maior atributo de uma vacina. Só a partir da confirmação da segurança é que se pode fazer testes em mais larga escala”, explicou. Os testes em larga escala serão feitos no Brasil e na África.

As pesquisas para produção da vacina contra esquistossomose tiveram início em 1975 na Fundação Osvaldo Cruz. Na primeira década de pesquisas, os cientistas brasileiros conseguiram identificar o princípio ativo que poderia exercer efeito farmacológico contra o parasita. Na segunda década de trabalho foi identificada a proteína (S14), também presente em outros parasitas. Essa constatação dá a possibilidade de se produzir uma vacina polivalente – ou seja, que serve para a prevenção de outras doenças parasitárias, inclusive aquelas que atingem gado de corte.

Na década de 1990, o Brasil deposita a primeira patente com as descobertas e nos anos 2000, por meio de parceria público privada (PPP) e com apoio da Financiadora de Projetos (Finep) cria-se um modelo de negócio que permitiu a industrialização da vacina cuja segurança foi anunciada hoje.

Miriam Tendler calcula que os resultados já poderiam ter sido obtidos há dez anos e atribui a longa trajetória da pesquisa a problemas de descontinuidade de financiamento e de arranjo institucional. “Para você efetivamente fazer um produto de dentro de uma instituição acadêmica é uma coisa muito complexa e complicada. Então as parcerias [PPP, possíveis após a Lei nº 11.079/2004] são fundamentais.” A pesquisadora não sabe quanto custou o desenvolvimento da vacina ao longo de mais de três décadas.

A esquistossomose (também conhecida no meio científico como bilharzíase) é causada por seis espécies do parasita Schistosoma. O ciclo típico da doença tem início com a contaminação da água por fezes humanas infectadas com ovos do parasita transformados em miracídios (larvas). Essas larvas contagiam caramujos, se multiplicam, voltam à água e infectam as pessoas pela pele.

As pessoas contaminadas podem sentir dores de cabeça, fraqueza, falta de ar, dor abdominal, diarreia e tosse com sangue. A doença pode afetar o fígado, os rins, a bexiga, os pulmões, a medula e o cérebro e levar à morte. O tratamento é feito com medicamentos antiparasitários. Mesmo após o tratamento é possível nova contaminação.

Por Gilberto Costa, Agência Brasi

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Nigéria volta ao noticiário internacional com mais um ataque a igrejas cristãs


A Nigéria, país da África Ocidental [se limita com a República de Benin, a oeste, Chade e Camarões ao leste e niger ao norte] tem se notabilizado na imprensa internacional pela intolerância religiosa. Neste país africano, perseguir e matar cristãos está se tornando uma prática comum.

Nesse domingo dois novos ataques foram registrados pelos noticiários internacionais. O primeiro foi localizado na cidade de Biu no Estado de Borno, Norte da Nigéria. Segundo Hamidu Wakawa, três homens invadiram a igreja atirando em todos os presentes. "Existem muitos mortos e feridos", afirmou Hamidu.

O segundo ataque foi perpetrado por um homem bomba na cidade de Jos, no centro do país. O mundo cristão apela para que as autoridades locais que assegurem a liberdade de culto aos cristãos nigerianos. Esses constantes ataques desgastam a imagem da Nigéria diante das demais nações do mundo.Creio que o bom senso deve prevalecer e as autoridades nigerianas irão punir os culpados destes massacres segundo a lei local.

A liberdade de culto é um direito inalienável do homem e por este direito devemos nos unir em todo o planeta.

Fonte: Europa Press.